Zed Nelson – The Family

O fotógrafo Zed Nelson, seguiu durante 22 anos a evolução da família de um grande amigo. Todos os anos, no mesmo dia, com a mesma iluminação e o mesmo fundo, o fotógrafo registou o crescimento e as mudanças feitas pelo tempo. O trabalho documental e fotojornalístico de Zed já foi premiado com um Visa d’Or e um primeiro lugar no concurso World Press Photo. Este é um projecto mais pessoal e introspectivo.

@ Zed Nelson

@ Zed Nelson

 

Sparrek – Surrealismo

Sparrek queria ser bailarina profissional, mas depois de acabar os seus estudos decidiu que a fotografia preenchia mais a sua criatividade. A sua paixão é criar imagens através da fotografia e da manipulação digital. A fotografia ficou a ganhar com o seu universo surreal, onírico e simbólico.

© Sparrek

© Sparrek

 

 

Yusuke Sakai – Salaryman Blues

Yusuke Sakai é um fotógrafo conceptual japonês. Com a série Salaryman Blues chama a atenção para a escravidão que o trabalho de colarinho branco provoca na humanidade. Com algum humor e muita originalidade, Yusuke retrata o cansaço crescente do dia a dia e o stress acumulado que as grandes cidades provocam no ser humano.

© Yusuke Sakai

© Yusuke Sakai

 

Gregg Segal – Detritus

Para chamar a atenção sobre o problema da poluição ambiental, o fotógrafo Gregg Segal fotografou pessoas no meio dos detritos que produziram durante uma semana. Os cenários naturais escolhidos, realçam os excessos de detritos produzidos pelo ser humano e os seus efeitos directos na natureza. Quantos detritos produz cada um de nós por semana? Serão todos necessários?

© Gregg Segal

© Gregg Segal

 

Stacey Baker – Citilegs

O que dizem um par de pernas sobre a personalidade de uma mulher? O que dizem muitos pares de pernas sobre a personalidade de uma metrópole? Stacey Baker, editora de fotografia associada do New York Times Magazine, iniciou este projecto em Março de 2013. Até agora já fotografou mais de 500 pares de pernas de mulheres em Manhattan, o coração de Nova Iorque. Tudo começou por acaso com um par de pernas que achou elegantes e a partir daí nunca mais parou. Sempre com o consentimento das fotografadas, esta série continua a crescer e pode-se dizer que tem pernas para andar.

© Stacey Baker

© Stacey Baker

 

Carlotta Cardana – Casais Mod

A fotógrafa Carlotta Cardana, explora neste projecto pessoal a identidade de casais da cena Mod. O seu interesse vai para além da aparência estética, tão cultivada nesta subcultura. Carlotta tenta vislumbrar as suas identidades para alem das “máscaras” e retratá-los como realmente são. Interessou-se por casais pois acha que as suas identidades se misturam, produzindo algo maior que a soma das partes.

© Carlotta Cardana

© Carlotta Cardana

 

Fritz Liedtke – Astra Velum

Num mundo em que o ideal de beleza é a perfeição, o fotógrafo Fritz Liedtke ousou retratar mulheres com sardas e cicatrizes na pele. Poderá haver beleza na imperfeição? Foi a esta pergunta que quis responder, tornando belo o que para muitas mulheres é encarado como algo que lhes diminui o seu amor próprio e as faz sofrer em silêncio.

© Fritz Liedtke

© Fritz Liedtke

 

Giuseppe Colarusso – Improbabilidades

Nesta série de fotografias, o artista italiano Giuseppe Colarusso transforma objectos do dia a dia em coisas improváveis, para que nos questionemos sobre o design do que nos rodeia e da sua utilidade. Estas são fotografias de naturezas mortas quase surreais e bastante divertidas. Muitas são fabricadas por si e outras criadas através de manipulação digital. São fotografias de coisas improváveis mas não impossíveis.

© Giuseppe Colarusso

© Giuseppe Colarusso

 

Hugh Kretschmer – Universos surreais

O fotógrafo Hugh Kretschmer cria manipulações fotográficas surreais para editoriais e campanhas publicitárias. Com uma carreira iniciada aos 13 anos, influenciado por uma família de artistas, utiliza metáforas visuais que se transformam universos imaginários surrealistas.

@ Hugh Kretschmer

@ Hugh Kretschmer

 

Michael Paul Smith – Elgin Park

O fotógrafo Michael Paul Smith passou largas horas a fotografar uma cidade do passado muito querida para si. Até aqui parece tudo normal, mas se observarmos com atenção não existem pessoas nesta cidade. O que torna então esta cidade tão especial? Ela não existe! Michael fotografou esta cidade com recurso a maquetes em miniatura que executa com todos os detalhes, colocando-as em perspectiva com paisagens naturais. Fantástico não é?

@ Michael Paul Smith

@ Michael Paul Smith